Adquirindo o hábito


Hábitos são coisas que fazemos repetidamente. Contudo, na maior parte do tempo, não estamos cientes de que os temos. Eles funcionam no piloto automático.

Alguns hábitos são bons, como: fazer exercício regularmente; planejar com antecedência; mostrar respeito pelos outros. Há alguns que não fazem diferença, tipo: tomar banho de noite, tomar iogurte com garfo, ler revista de trás para a frente. Mas há os hábitos ruins, por exemplo: pensar negativamente, sentir-se inferior e culpar os outros. Dependendo de quais forem, os hábitos podem tanto nos moldar quanto nos arruinar. Nós nos tornamos o que fazemos repetidamente.

Mas, por sorte, você é mais forte do que seus hábitos. Assim sendo, é possível mudá-los. Experimente, por exemplo, cruzar os braços sobre o peito. Agora cruze-os ao contrário. O que lhe parece? Bem esquisito, não? Mas se você cruzá-los sempre ao contrário durante 30 dias seguidos, não irá mais estranhar. Na verdade, nem terá de pensar a respeito disso. Terá adquirido o hábito. Isso vale para tudo.

A qualquer momento é possível se olhar no espelho e dizer: “ei, não gosto disso em mim”, essa é a deixa para trocar um velho hábito ruim por um novo melhor. Nem sempre é fácil, mas sempre é possível… Criar novos hábitos pode ajudá-lo a: assumir o controle de sua vida, melhorar o relacionamento com amigos, tomar decisões sábias, superar vícios, definir valores e o que é mais importante, fazer mais em menos tempo, aumentar sua autoconfiança, e ser feliz!

(texto de Sean Covey no livro "os 7 hábitos dos adolescentes altamente eficazes")

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo