Consumo de perfumes

0,8% do orçamento familiar do brasileiro é gasto em perfumes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O percentual é considerado elevado se comparado com outros países.


Se os primeiros consumidores de perfumes foram os faraós há 2 mil anos a.C., hoje o mundo dos aromas faz parte do cotidiano de homens e mulheres em todo o mundo. O consumo brasileiro dispara e pode render bons ganhos aos amantes das fragrâncias secretas. O Brasil atingiu no ano passado o segundo lugar no ranking mundial de venda de perfumes. Em 2010, deve se equiparar aos Estados Unidos, seu principal concorrente.


Fonte: Euromonitor e jornal Metro.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo